AGENDE SUA CONSULTA PARTICULAR / REEMBOLSO

Consultório no Itaim Bibi

Rua Joaquim Floriano 466 Cj. 603

Itaim Bibi - São Paulo - SP

11 3074-2150

Consultório em Perdizes

Rua Ministro Godói, 478 Cj. 33

Perdizes - São Paulo - SP

11 3865-0312

Excelência exige sensibilidade

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone LinkedIn

1/1

Currículo do Dr. Rodrigo

Graduado em Medicina pela Universidade Metropolitana de Santos 


Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Santa Casa de São Paulo com certificação pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia – FEBRASGO


Especialista em Endoscopia Ginecológica, Laparoscopia, Histeroscopia e Endometriose pela Santa Casa de São Paulo com certificação pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia – FEBRASGO

Fellowship em cirurgia minimamente invasiva e endometriose pela Universidade de Strasbourg, França e pelo IRCAD Strasbourg

Tutor da Academia Européia de cirurgia minimamente invasiva.

 

Professor dos cursos de Anatomia pélvica laparoscópica do IRCAD de Strasbourg e dos cursos de Endometriose, Ginecologia e Oncologia pélvica do IRCAD Brasil

Assistente do Serviço de Oncologia Ginecológica do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo - Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

1/1

NÃO ACEITAMOS CONVÊNIOS

Dr. Rodrigo Fernandes - CRM 130.684

FALE CONOSCO

Especialista no Tratamento de

Miomas Uterinos

O que são Miomas?

Miomas atingem cerca de 50% das mulheres na faixa etária dos 30 aos 50 anos. São tumores benignos que se originam de células de músculo liso. Podem aparecer em diversas estruturas na pelve da mulher, principalmente no útero pelo seu alto número de células deste tipo. Mulheres que desenvolvam miomas pequenos e que não apresentem sintomas podem conviver com os miomas para sempre.  

O que causa o Mioma?

O aparecimento do mioma está relacionado a uma desordem no crescimento de uma célula muscular. Esta célula multiplica-se originando os tumores benignos que conhecemos como miomas. Por apresentarem diferentes tipos de receptores hormonais, os miomas podem ter diferentes taxas de crescimento e às vezes necessitar tratamento específico.

Quais as consequências dos Miomas?

Miomas podem estar presentes durante toda a vida da mulher e não causar nenhum problema. Dependendo de seu tamanho e localização, alguns miomas podem levar a:

  • dor abdominal, pélvica e durante a relação sexual (cólicas e dores durante a relação sexual)

  • maior quantidade e duração de sangramento, principalmente em miomas submucosos e intramuros grandes

  • infertilidade (dificuldade para engravidar), principalmente para aqueles que obstruem a saída para as tubas uterinas. 

Miomas com localização específica e tamanho acentuado, ou múltiplos miomas podem causar sintomas de compressão. Algumas pacientes podem relatar dificuldade ou aumento da frequência ao urinar ou dificuldade ao evacuar. Miomas múltiplos e grandes podem levar a aumento do volume abdominal e desconforto

Como os Miomas são diagnosticados?

Os miomas são diagnosticados através do relato dos sintomas ao seu médico, do exame ginecológico e exames de imagem complementares. A descoberta dos miomas costuma ser feita durante os exames de rotina da mulher. A ressonância magnética é o exame de escolha e ajuda a mapear os miomas na pelve para uma eventual cirurgia. 

 

A histerossalpingografia, exame realizado com a injeção de contraste através do colo uterino, auxilia a visualização da forma da cavidade uterina e permeabilidade das tubas. É de extrema importância para avaliação de miomas submucosos (que se projetam para a cavidade uterina) em pacientes que sangram ou que tem dificuldade ao engravidar.

Miomas e Infertilidade

A fertilidade feminina pode ser afetada pelos miomas uterinos.

Apesar de comum, o mioma uterino é responsável por apenas 3% dos casos de infertilidade, ou seja, na maioria das vezes sua presença no útero não impede ou atrapalha a gestação. Miomas que apresentem receptores de progesterona podem crescer durante a gestação por este ser o hormônio vigente.

Os miomas que comprovadamente aumentam a infertilidade são os submucosos (que ocupam a cavidade interna do útero) e os intramurais (que ficam na parede do útero e o distorcem).

Miomas não causam câncer e não se transformam em câncer. Acredita-se que as mesmas células que originam o mioma podem originar um outro subtipo maligno semelhante, o leiomiosarcoma. Este câncer costuma ser agressivo, ter crescimento rápido e tem pior prognóstico.

Tratamentos dos Miomas Uterinos

Acompanhamento Clínico

É importante acompanhar qualquer tipo de mioma. Eles podem se desenvolver de forma lenta, rápida ou permanecer do mesmo tamanho. Qualquer mioma que apresente crescimento rápido é preocupante e pode representar algo mais grave.

Nem sempre os miomas precisam ser retirados. Se o mioma não apresentar justificativas para sua retirada tais como tamanho acentuado, sangramento aumentado ou ser provável causa de infertilidade pode ser acompanhado sem necessidade de cirurgia.

Miomectomia - Cirurgia Minimamente Invasiva por Videolaparoscopia ou Histeroscopia 

Em geral, o especialista indica a cirurgia em pacientes que apresentem sintomas como: sangramento importante que não é controlado com tratamento clínico, cólicas intensas que não aliviam com medicação, úteros muito volumosos e infertilidade. A cirurgia pode ser feita por laparoscopia ou por histeroscopia dependendo da forma, número e localização. Ambas as técnicas proporcionam recuperação mais rápida e com menos complicações quando comparada à técnica clássica aberta (Laparotomia). 

Miomas que estão predominantemente em contato com a cavidade uterina tem a preferência por sua retirada via histeroscópica (via vaginal). A limitação está no tamanho e na sua localização. Nos casos dos miomas intramurais ou subserosos a preferência se dá pela via abdominal.

Histerectomia

A histerectomia (retirada do útero) pode ser indicada em casos em que os miomas são muito volumosos, acometendo o útero da paciente de forma generalizada, se a paciente não deseja engravidar. Miomas são os principais responsáveis pelas cirurgias para retirada do útero.

Embolização

Embolização é uma técnica alternativa, realizada por radiologistas. A técnica baseia-se na interrupção da nutrição do mioma, levando ao "infarto" do mesmo, podendo causar dores intensas e prolongadas, sangramentos e corrimentos com odores intensos.

Excelência exige sensibilidade

Ter um mioma importante no útero e precisar de uma cirurgia para removê-lo pode ser motivo de grande preocupação para a mulher. É preciso buscar o tratamento médico adequado, com um profissional experiente que lhes dê atenção adequada! 

A escolha do melhor tratamento para Miomas Uterinos deve ser individualizada. Dr. Rodrigo busca primeiro compreender as ansiedades e expectativas da mulher, esclarecendo as vantagens e desvantagens de cada tratamento com bases científicas e ajudando na tomada de decisão, levando em consideração os sintomas, a localização e o tamanho dos miomas uterinos.