Mulher sendo atendida
Grafismo opção1.png

TUMORES GINECOLÓGICOS

O aparecimento de tumores ginecológicos pode ocorrer no colo do útero, no corpo do útero (endométrio e sarcoma uterino), no ovário, vagina e vulva.

É mais comum com o passar dos anos e atingem, a cada ano, mais de 30 mil mulheres, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA). A maioria dos casos é passível de prevenção e cura, principalmente quando o diagnóstico é feito precocemente.  

Como tumores ginecológicos não provocam sintomas na fase inicial, é muito importante fazer exames preventivos e análise anatomopatológica (exame Papanicolau) regularmente, além da vacinação contra HPV na infância e na adolescência, antes mesmo do início da atividade sexual.

COMO É FEITO O TRATAMENTO 

O local de origem, agressividade e estágio vão determinar o correto tratamento e prognóstico.


Nos casos iniciais, a cirurgia pode representar a primeira abordagem e, quando realizada por via minimamente invasiva permite recuperação mais rápida para dar-se prosseguimento com tratamentos subsequentes. 

A abordagem realizada por uma equipe multidisciplinar é de suma importância e representa melhores resultados.