AGENDE SUA CONSULTA PARTICULAR / REEMBOLSO

Consultório no Itaim Bibi

Rua Joaquim Floriano 466 Cj. 603

Itaim Bibi - São Paulo - SP

11 3074-2150

Consultório em Perdizes

Rua Ministro Godói, 478 Cj. 33

Perdizes - São Paulo - SP

11 3865-0312

Excelência exige sensibilidade

  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone LinkedIn

1/1

Currículo do Dr. Rodrigo

Graduado em Medicina pela Universidade Metropolitana de Santos 


Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Santa Casa de São Paulo com certificação pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia – FEBRASGO


Especialista em Endoscopia Ginecológica, Laparoscopia, Histeroscopia e Endometriose pela Santa Casa de São Paulo com certificação pela Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia – FEBRASGO

Fellowship em cirurgia minimamente invasiva e endometriose pela Universidade de Strasbourg, França e pelo IRCAD Strasbourg

Tutor da Academia Européia de cirurgia minimamente invasiva.

 

Professor dos cursos de Anatomia pélvica laparoscópica do IRCAD de Strasbourg e dos cursos de Endometriose, Ginecologia e Oncologia pélvica do IRCAD Brasil

Assistente do Serviço de Oncologia Ginecológica do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo - Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

1/1

NÃO ACEITAMOS CONVÊNIOS

Dr. Rodrigo Fernandes - CRM 130.684

FALE CONOSCO

Vamos falar sobre cicatrizes da laparoscopia

Doutor, quantas cicatrizes eu vou ter?
Essa é uma pergunta corriqueira no consultório. Além da recuperação mais rápida, melhor visão para o cirurgião, a cirurgia minimamente invasiva apresenta melhor estética. Para uma cirurgia ginecológica de médio/grande porte utilizamos uma incisão de 11mm que fica dentro da cicatriz umbilical e três menores de 5-6mm que ficam na altura da cintura ou do biquíni. É claro que a posição e número de incisões podem mudar de local ou ter maior número de acordo com a complexidade da cirurgia. Isso o cirurgião só consegue definir na hora da cirurgia.


E quanto à cicatrização?

O processo de cicatrização demora entre 7-10 dias para fechar a cicatriz mas não para por aí. A partir do momento que ela fecha o corpo inicia um processo para remodelar a cicatriz e retirar os excessos, e isso pode durar longos meses. Quaisquer tipo de agressões, principalmente o sol pode prejudicar essa cicatrização. Também é importante dizer que cada mulher cicatriza de uma forma diferente. Existem medicações para tentar diminuir o excesso de fibrose mas precisam ser avaliadas caso a caso.​

Como funciona a Laparoscopia

O cirurgião laparoscópico trabalha através de trocaters ou portais para acessar o local desejado. Os trocaters podem ser de diferentes tamanhos de acordo com os objetivos da cirurgia e materiais especiais utilizados. Na prática de nossa equipe, utilizamos em média um trocater de 11mm umbilical para a óptica e 3 trocaters de 5mm para os instrumentos de trabalho. 

Através da ótica e de câmeras de excelente qualidade temos acesso ao abdome e pelve. A laparoscopia proporciona recuperação mais rápida quando comparada a técnica clássica aberta. 

Isso possibilita resultados estéticos como os abaixo documentados 10 dias após a cirurgia.

Vale ressaltar que além do tamanho da cicatriz, a genética e os cuidados pós operatórios como exposição ao sol são de suma importância para o bom resultado

1/1

Cuidados Pós-Cirúrgicos com cicatrizes

Cicatrizes cirúrgicas requerem cuidados como um todo. Acredita-se que o período de cicatrização compreende em torno de 6 meses e não somente aquele período em que a cicatriz se fecha.

No início da cicatrização há um excesso de fibrose para conter o sangramento e fechar a ferida operatória. Com o passar do tempo o corpo tende a remodelar esta cicatriz retirando o "excesso".       

 

Dois fatores são de suma importância: a agressão pelo sol e a genética.        

Sabemos que nossos corpos não respondem de maneira semelhante a uma agressão e isso é difícil de contornar. Alguns tendem a fazer mais fibrose e outros não. 

Durante os primeiros meses de cicatrização o local está altamente circundado por células produtoras de fibrina. Os raios solares tendem a intensificar a produção de fibrina e piorar a cicatrização.

Uma pele rica em tecido gorduroso pode atrapalhar o processo de reestruturação da pele deixando a cicatriz mais grossa e fibrosa.

E quando a conversão é necessária?

Aí vai uma reflexão e uma pergunta... e se tivesse planejada uma cirurgia laparoscópica (minimamente invasiva) e você acordasse com uma laparotomia (incisão maior - cirurgia aberta)? Você foi em busca da experiência do cirurgião ou estética?


É claro que a grande maioria dos procedimentos propostos por laparoscopia terminam de forma minimamente invasiva. Conversão, como chamamos, é rara e maior conforme a complexidade do caso.
Mas em alguns casos mesmo o cirurgião mais experiente pode julgar necessária essa conversão para o bem estar da paciente e melhor condução do caso.


Laparoscopia é, além de uma forma de cirurgia, também uma via de acesso. 


Aqui vai uma reflexão e algo que você tem que guardar: NÃO HÁ COMO PROMETER QUE NÃO SERÁ NECESSÁRIA UMA CONVERSÃO. Em todo procedimento existe uma chance, por mais remota que ela seja.

Converse com seu médico, tire todas as dúvidas, questione ele sobre a experiência e necessidade de conversões que ele teve. Confie nele, se estiver com dúvidas, agende nova consulta tire as dúvidas. Um bom resultado começa com honestidade, confiança, planejamento e expectativas de resultados.
Estamos aqui para ajudar e trazer saúde!